VMworld 2019 minhas impressões – Parte 1

VMworld 2019 minhas impressões – Parte 1

Na semana passada ocorreu em San Francisco o VMworld 2019, como no ano passado, muita informação recebida que necessita de um tempo para ser digerida. Participar do VMworld é uma experiência única e exaustiva, ao final de cada dia estava esgotado, como o evento é muito grande e as vezes em um único dia você caminha quilômetros é fácil chegar ao fim do dia cansado.

Para tornar a leitura mais fácil, vou dividir minhas impressões em partes que serão publicadas nos próximos dias. Para começar algumas pessoas me perguntam qual o melhor lugar para participar, como eu participei três vezes (2015, 2018 e 2019) e em cada vez em uma cidade diferente (na ordem de participação: Barcelona, Las Vegas e San Francisco), posso dizer que:

Em termos de cidade, a que mais gostei foi Barcelona, seguida de San Francisco e por último Las Vegas. Além de participar do evento, você acaba vivendo um pouco da cultura local e Barcelona é mais pitoresca e aconchegante. San Francisco apesar de estar no vale do silício o custo assusta e limita bastante as possibilidades de passeios. Falando em custo, participar do evento em Las Vegas foi a opção mais barata, seguida de Barcelona e em últmo San Francisco (que como mencionei, é uma cidade cara, principalmente em termos de hospedagem).

Agora a parte mais importante na comparação entre os locais do evento, dos três, o VMworld cai bem em Las Vegas (opinião pessoal), o espaço é amplo e como o evento ocorre dentro do hotel, é mais fácil se deslocar de um ambiente para o outro, em 2018, praticamente todas as atividades ocorriam no Mandalay Bay. Em Barcelona o evento é menor (mesmo assim grande, geralmente participam mais de 10.000 pessoas). Este ano em San Francisco, achei o local (Moscone Center) apertado para a grandeza do VMworld, além do mais, o Moscone Center é dividido em 3 prédios, e apesar de serem próximos, da a sensação que tudo está espalhado.

VMworld em números

Com certeza o VMworld é um dos maiores eventos de tecnologia do mundo, os números falam por si:

Mais de 20.000 participantes;

Mais de 12.000 laboratórios práticos realizados (Hands-On Labs);

Mais de 70.000 postagens nas redes sociais referentes ao evento.

A agenda do VMworld

Como nas edições anteriores (que participei) o domingo e a quinta são dias mais calmos, no domingo as sessões e eventos são direcionados para parceiros, também no domingo ocorre o credenciamento e somente no final do dia (17:00 horas), temos um evento importante, a abertura do Solutions Exchange (espaço de exposição de fabricantes e parceiros). Na quinta, temos atividades basicamente até as 14 horas, logo, neste dia muitas pessoas estão retornando para suas rotinas e/ou suas cidades de origem (pessoalmente optei por retornar na sexta, até para fugir de um aeroporto lotado). É importante frisar que o evento em Barcelona possui um dia a menos (não temos o domingo). O auge do evento são os dias de segunda e terça, onde temos as sessões gerais (“general session”) nestas sessões as novidades são apresentadas, bem como a visão e estratégia da VMware para os próximos anos.

Galeria de Fotos

Com a ocorrência do evento na cidade, é comum você encontrar em diversos pontos algum tipo de publicidade relacionada ao VMworld juntamente com o “Slogan” da edição, este ano tivemos a frase “deixe a sua marca” (make your mark).

Fachada do Moscone Center no domingo.
Em vários pontos é possível ver a logomarca do evento.
Todo ano tenho que tirar uma foto desse logo.

Para quem desejasse era possível realizar um laboratório “mão-na-massa” com acompanhamento dos engenheiros da VMware.

O espaço do Hands-On Labs no início da manhã de domingo.
Acho o máximo esse painel de controle do Hands-On Labs.

Para ter acesso a todas as atividades do evento, era importante utilizar sempre seu crachá (“badge”). Ele necessitava de ser retirado na área de registro. Cheguei no domingo cedinho e estava vazio.

Área destinada a retirada do crachá e registro.
Olha o quanto de bottons (“Pins”) eu consegui para a minha coleção.

Este ano não curti muito a comida do evento, mas muitas refeições foram servidas com certeza.

Essa é só uma parte do espaço destinado para refeições. Multiplica isso por quatro e você terá uma ideia do tamanho do espaço.

Opções de lazer também estavam disponíveis.

Ping Pong, sinuca, jogos e espaços para descanso.

Como eu escrevi no início, para tornar a leitura mais fácil, irei encerrar por aqui, nos próximos dias teremos mais partes (as mais interessantes).

Acompanhe a segunda parte, clicando aqui.

Consultor veterano na área de Tecnologia da Informação, com passagem em grandes empresas, graduado em Ciência da Computação com especialização em microeletrônica e gestão de projetos, detentor de diversas certificações de mercado (Microsoft, Cisco, Brocade, Vmware, etc.).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *